segunda-feira, 2 de maio de 2016

ATIVIDADE DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO SOBRE O POEMA VERSOS ÍNTIMOS, DE AUGUSTO DOS ANJOS.

Versos Íntimos
Augusto dos Anjos

Vês! Ninguém assistiu ao formidável
Enterro de tua última quimera.
Somente a Ingratidão - esta pantera -
Foi tua companheira inseparável!


Acostuma-te à lama que te espera!
O Homem, que, nesta terra miserável,
Mora, entre feras, sente inevitável
Necessidade de também ser fera.


Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
A mão que afaga é a mesma que apedreja.


Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
Apedreja essa mão vil que te afaga,
Escarra nessa boca que te beija!


ANJOS, Augusto dos. (1884/1914). Eu e Outras Poesias. Apresentação: Sânzio de Azevedo. Rio – São Paulo – Fortaleza: ABC Editora, 2003.

ATIVIDADE DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO– VERSOS ÍNTIMOS (AUGUSTO DOS ANJOS)

01. Quem é o interlocutor do eu lírico no poema?
a) o leitor      
b) uma fera        
c) a pessoa amada     
d) um amigo

02. Em “Vês! Ninguém assistiu ao formidável/ Enterro de tua última quimera”, os versos exprimem
a) uma constatação    
b) uma solução     
c) um questionamento      
d) uma hipótese

03. De acordo com a primeira estrofe do poema
a) o ser humano é solidário nos momentos difíceis.
b) o ser humano abandona os outros nos momentos difíceis.
c) o ser humano só pode contar com a lealdade dos animais.
d) o ser humano tem companheiros que lhe acompanham por toda vida.

04. Em “Acostuma-te à lama que te espera!”, o tom imperativo no verso expressa
a) uma ordem      
b) um pedido           
c) um conselho               
d) um desejo

05. Em todo o poema, o eu-lírico retrata, principalmente, dois desvios de caráter do ser humano que são
a) egoísmo e inveja.             
b) falsidade e ingratidão.                
c) ingratidão e inveja.           
d) vaidade e falsidade.

06. Segundo o eu lírico, o beijo antecede
a) uma atitude de maior intimidade.
b) uma demonstração de afeto e cumplicidade.
c) um relacionamento baseado no desejo.
d) uma traição a exemplo do que ocorreu com Jesus.  

07. Percebe-se no poema, por parte do eu lírico, um sentimento de
a) angústia         
b) decepção              
c) inveja             
d) culpa

08. Na última estrofe do poema, verifica-se
a) um sentimento de perdão e de generosidade.
b) um desejo de vingança por causa das maldades sofridas.
c) uma retribuição antecipada da maldade que será recebida.
d) a ideologia de retribuir com o bem aquilo que te fazem de mau.



Gabarito: 01. D/ 02. A /03. B/ 04. C/ 05. B/ 06. D/ 07.B/ 08.C

5 comentários:

  1. Parabéns, professora Suziane! Este material, sem dúvida, será de grande valia para alunos e professores que desejarem se aprofundar na poética de Augusto dos Anjos.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns, professora Suziane! Este material, sem dúvida, será de grande valia para alunos e professores que desejarem se aprofundar na poética de Augusto dos Anjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Daniela, pelo seu comentário. Espero contar com a sua visita rotineira a este blog para que possa acompanhar as minhas postagens.

      Excluir
  3. Parabéns, professora Suziane! Esse blog com certeza vai ser muito útil para os estudantes. Excelente trabalho!❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, fico feliz pela sua visita a este blog! Espero que eu possa contribuir um pouco para a leitura e interpretação de textos dos alunos e para o trabalho de outros colegas professores!

      Excluir