terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

MEU POEMA LÁGRIMAS MARRONS

Inspirada pelo poema de Carlos Drummond de Andrade, postado aqui no meu blog, quis manifestar minha indignação e revolta por ver como desastres humanos e ambientais acontecem em nosso país, promovidos por empresas que não apresentam a menor responsabilidade pelas atividades lucrativas que desenvolvem,  além de não serem punidas ou não cumprirem as supostas "punições" atribuídas por uma justiça tendenciosa a defender os interesses de quem detém o dinheiro e o poder. A escrita faz parte da minha vida, pois é através dela que encontro o desabafo!

POEMA 

LÁGRIMAS MARRONS





LÁGRIMAS MARRONS

A parede rompe
A lama vem
Exterminando tudo
Como a convém
Quanto Valem dezenas, centenas, milhares de vida
Diante do lucro voraz?
São histórias e amores que não voltam jamais!
Sem voz e sem vez
Ficamos estáticos
Vítimas perfeitas
Da ganância alheia!
Transbordam o choro e a indignação
Daqueles que perderam o coração!
Quanto Vale uma tragédia
Antes de cair na amnésia?

SUZIANE BRASIL COELHO


sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Poema de Carlos Drummond de Andrade O Rio é doce?

A última proposta de redação postada no blog, de número 49, foi "O conflito entre os interesses econômicos e a responsabilidade ambiental". Para refletir mais um pouco sobre isso, resgatamos um poema do brilhante escritor Carlos Drummond de Andrade, que nos permite perceber a já antecipada preocupação do poeta em relação às atividades da mineradora Vale e de outras empresas que exploram as nossas riquezas e o nosso povo, sem a menor responsabilidade sobre os possíveis danos causados. Se quiser, podem usá-lo como repertório sociocultural na redação. Fica a dica!!!!





terça-feira, 29 de janeiro de 2019

PROPOSTA DE REDAÇÃO ESTILO ENEM 2019 (49)



PROPOSTA DE REDAÇÃO ESTILO ENEM (49) 

FIQUEM DE OLHO!!!

A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema O conflito entre interesses econômicos e responsabilidade ambiental, apresentando proposta de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

TEXTOS MOTIVADORES

TEXTO I
Alertas de especialistas sobre barragens em Brumadinho foram ignorados
Avisos de especialistas, protestos e até pedido de suspensão de licença da Mina Córrego do Feijão, que poderiam ter evitado o desastre em Brumadinho, não tiveram a devida atenção

Não faltaram alertas nem recomendações de ambientalistas e associações de moradores. Mas eles foram ignorados. E a área da barragem que se rompeu na sexta-feira em Brumadinho ainda estava prestes a ver uma intensificação na atividade de exploração mineral de ferro. A Vale pediu e o Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas (Semad), aprovou, em 11 de dezembro, a licença para que a empresa ampliasse a capacidade produtiva da Mina de Jangada e da Mina Córrego do Feijão, estruturas vizinhas, das atuais 10,6 milhões de toneladas por ano para 17 milhões de toneladas por ano. A votação no Copam só teve um voto contrário entre os nove conselheiros que decidiram a questão, mas o risco na região de Brumadinho foi citado em uma ata da reunião extraordinária do órgão ambiental que aprovou a mudança pedida pela Vale.
Ambientalistas apontam uma série de problemas na análise do projeto, como a falta de um mapeamento detalhado dos impactos do novo empreendimento, principalmente na bacia hidrográfica do Paraopeba, cujas águas complementam o abastecimento de Belo Horizonte, além de cerca de 50 cidades da região metropolitana e do entorno. A tramitação do pedido se beneficiou ainda de uma mudança em uma deliberação normativa que reduziu as exigências para intervenções de grande potencial poluidor e degradante. (...)


TEXTO II


TEXTO III


Desastre de Mariana ocorreu em 5 de novembro de 2015 e foi a maior tragédia ambiental da história do Brasil.
O acidente foi provocado pelo rompimento da Barragem do Fundão, usada para guardar os rejeitos de minério de ferro explorados pela empresa Samarco.
O evento causou a destruição do meio-ambiente, contaminação do rio, do solo e um saldo de 19 mortos.
Desastre
No dia 5 de novembro de 2015, às 16:20, a Barragem do Fundão não conteve os 55 milhões de metros cúbicos de lama que armazenava em seu interior e arrebentou.
A lama chegou em apenas 15 minutos à pequena localidade de Bento Rodrigues, situada a 8 km da barragem, com uma população de 620 habitantes. Esta cidade desapareceu soterrada pela lama e hoje restam somente escombros daquilo que eram casas.
Por 16 dias, a lama seguiu o leito de 853 km do rio Doce e atingiu as cidades ribeirinhas provocando escassez de água, diminuição da pesca, do comércio e do turismo.
A lama chegou à bacia hidrográfica no dia 21 de novembro e os dejetos se espalharam num raio de 80 quilômetros causando graves prejuízos para a indústria local.
Ao todo, 39 municípios de Minas Gerais e do Espírito Santo, onde moram 1,2 milhões de pessoas, habitam nestas cidades e viram suas vidas afetadas. Mais dois mil hectares de terras ficaram inundadas e inutilizadas para o plantio.
A Samarco é uma empresa brasileira de extração e beneficiamento de minério de ferro criada em 1977 e administrada pela brasileira Vale e a anglo-australiana BHP Billiton.
A empresa gera três mil empregos diretos e cerca 3,4 mil empregos indiretos no Brasil e teve um lucro de 2,2 bilhões de reais em 2014.

Disponível em https://www.todamateria.com.br/desastre-de-mariana/. Acesso em 28/01/2019.


TEXTO IV






segunda-feira, 19 de novembro de 2018

PROPOSTA DE REDAÇÃO ESTILO UECE (2)


PROPOSTA DE REDAÇÃO ESTILO UECE

(UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ)

Prezado (a) Candidato (a)

No mundo hodierno, as pessoas estão cada vez trabalhando mais, correndo atrás das suas necessidades e objetivos, numa luta constante contra o tempo, e, por vezes, acabam ignorando umas as outras sem perceber que as relações humanas se esvaziam e uma sociedade sem empatia vai se moldando de forma cruel e assustadora. Entende-se, portanto, que, mais do que nunca, as pessoas precisam diminuir seu ritmo acelerado de vida e olhar para o outro com sensibilidade, colocando-se em seu lugar, para que, assim, possam juntos construir um corpo social harmonioso e justo.

Após a leitura dos textos motivadores e das suas reflexões sobre a importância da empatia nas relações humanas no século XXI, escolha UMA das propostas abaixo e componha o seu texto.

Proposta 1: Imagine-se como um palestrante que irá proferir discurso em várias escolas públicas e particulares sobre a importância da empatia nas relações humanas no século XXI, a fim de sensibilizar os alunos e seus pais para as necessidades do outro e despertar neles o desejo de ajudar o próximo.

Proposta 2: Escreva um relato pessoal, que será apresentado em forma de vídeo, em palestras nas escolas públicas e particulares, narrando uma história de superação de vida que só foi possível devido à ajuda de pessoas que deixaram de pensar somente em si e passaram a enxergar o outro como seu semelhante, com o objetivo de sensibilizar pais e alunos sobre a importância da empatia. 



TEXTO I

O que é Empatia?

Empatia significa a capacidade psicológica para sentir o que sentiria uma outra pessoa caso estivesse na mesma situação vivenciada por ela. Consiste em tentar compreender sentimentos e emoções, procurando experimentar de forma objetiva e racional o que sente outro indivíduo.
A empatia leva as pessoas a ajudarem umas às outras. Está intimamente ligada ao altruísmo - amor e interesse pelo próximo - e à capacidade de ajudar. Quando um indivíduo consegue sentir a dor ou o sofrimento do outro ao se colocar no seu lugar, desperta a vontade de ajudar e de agir seguindo princípios morais.
A capacidade de se colocar no lugar do outro, que se desenvolve através da empatia, ajuda a compreender melhor o comportamento em determinadas circunstâncias e a forma como o outro toma as decisões. (...)

Disponível em https://www.significados.com.br/empatia/. Acesso em  12/11/2018.

TEXTO II

Empatia seletiva e a indiferença ao sentimento alheio

Empatia é o estado em que o teu psicológico se projeta no outro individuo, de modo a compreender os sentimentos do mesmo, em determinada ou diversas situações. Temsido uma palavra bastante falada, pregada e adorada no mundo digital. É bonito de se ver tantas pessoas pregando o quão importante é ser empático. É humano.
Desplugados da internet, uma fatia grande de pessoas são completamente distintas do que se revelam virtualmente (isto não é novo). Elas não se importam com o próximo do modo que escrevem, não são empáticas com toda e qualquer vida humana, não lutam bravamente de modo a honrarem o que dizem ser e fazer. Elas só se harmonizam com os teus e com aqueles que compartilham de suas ideologias. Aos outros que estão do outro lado, desejam a morte. (...)
Não se deve ter compaixão pensando que "amanhã pode ser você ou alguém de sua família", isto é errado. Deve-se ter empatia, por se tratar de pessoas que possuem moralidades e liberdades individuais, acima disso, possuem o direito da dignidade humana.
Por Eli Belizário

TEXTO III
Cegueira moral: a perda da sensibilidade na modernidade líquida
Outubro, 2015

No ritmo acelerado do mundo contemporâneo, no qual a atenção dificilmente consegue se fixar em algo importante, corremos o sério risco de perder a sensibilidade em relação aos outros. Em “Cegueira Moral: a perda da sensibilidade na modernidade líquida” (2014), Zygmunt Bauman, o maior pensador social contemporâneo, junto com o filósofo e professor de ciência política da Lituânia, Leonidas Donskis, fazem uma análise brilhante desse novo mal que assola nossa época e nos anestesia perante o sofrimento alheio. Uma leitura fundamental e de grande interesse para todos aqueles que se preocupam com as mudanças mais profundas que, silenciosamente, moldam a vida dos homens na modernidade líquida, uma modernidade que retrata tanto fenômenos compostos de aparência, quanto desprovidos de referências.


TEXTO IV


Disponível em https://pt.slideshare.net/CorSilva/empatia-a-habilidade-fundamental-para-os-novos-tempos-54803766. Acesso em 19/11/2018.


terça-feira, 13 de novembro de 2018

CRITÉRIOS DE CORREÇÃO DA UECE


CRITÉRIOS DE CORREÇÃO DA UECE


DA PROVA DE REDAÇÃO


9.1. A prova de Redação em Língua Portuguesa constará da produção de um texto de 20 (vinte) a 25 (vinte e cinco) linhas, de acordo com as instruções nela indicadas.

9.2. O valor da prova de Redação será de 60 (sessenta pontos) e no seu julgamento serão considerados os aspectos textuais, gramaticais e de convenções da escrita formal, conforme descritos abaixo.

9.2.1. Os aspectos a seguir dizem respeito à textualidade:

a) consideração à instrução da prova, com atendimento à estrutura dos tipos e à dos gêneros solicitados, respeitando-lhes as características;

b) leitura dos textos de apoio, tomando-os apenas como ilustração ao tema proposto, sendo vedada a transcrição de palavras ou trechos desses textos;

c) adequação da linguagem à situação sugerida pelo tema escolhido;

d) estruturação dos parágrafos, entendendo-se parágrafo como unidade textual que pode ser construída de diferentes formas, de modo a atender o tipo/gênero textual a ser construído;

e) entendimento de coerência como aspecto conceitual, responsável pelo sentido, e de coesão, como a representação da coerência no plano linguístico, tendo em vista a continuidade, que é a retomada dos conceitos e das ideias; a progressão temática, que é entendida como a apresentação de novas informações e novos tópicos; a ausência de contradição interna e externa: a interna diz respeito às relações entre os elementos do texto; a externa concerne às relações do texto com o mundo; a articulação, que são as relações que se estabelecem no texto, tanto no plano lógico-semântico como no plano dos elementos linguísticos.

9.2.2. Os aspectos a seguir dizem respeito às normas gramaticais:
a) flexão nominal e verbal;
b) concordância nominal e verbal;
c) regência nominal e verbal;
d) colocação pronominal;
e) construção do período;

9.2.3. Os aspectos a seguir dizem respeito às convenções da escrita formal:
a) acentuação;
b) ortografia;
c) pontuação;
d) translineação;
e) inicial maiúscula;
f) omissão/repetição gratuita de palavras e expressões sem efeito textual.

9.3. Cada erro de aspecto textual ocasionará a perda de 2,5 pontos, de aspecto gramatical, a perda de 1,0 ponto e de aspectos de convenção da escrita formal a perda de 0,5 ponto.  

9.4. Para a correção da Prova de Redação do candidato que tiver solicitado condição especial por surdez, desde que esta condição seja do conhecimento da CEV/UECE, em conformidade com o subitem 5.2 deste Edital, e indicar na Folha Definitiva de Redação esta condição, cada erro de aspecto textual ocasionará a perda de 2 (dois) pontos, e de aspecto formal, a perda de 0,5 (meio) ponto.

9.5. A Redação deverá atingir o mínimo de 20 (vinte) linhas, sendo que cada linha não escrita até esse limite implicará a perda de 2,5 pontos.

9.6. O não atendimento ao tema proposto para a Redação, a Redação ilegível, em branco ou escrita a lápis, implicará nota 0 (zero) nesta prova.