segunda-feira, 25 de julho de 2016

SUGESTÃO DE MODELO DE REDAÇÃO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO (4)


Pensando naqueles estudantes que ainda têm dificuldades de estruturar o texto dissertativo-argumentativo, elaborei mais um modelo de redação a fim de que vocês possam ter uma base para inciar a produção de texto. Lembro ainda que os textos postados no blog como modelo são apenas sugestões e as estruturas textuais utilizadas podem variar conforme o tema, o repertório sociocultural, os conhecimentos de mundo de quem escreve. O importante é vocês conhecerem estruturas diferenciadas para que, ao produzirem o seu texto, possam escolher a que melhor se adequará ao tema e aos seus conhecimentos.  Espero que gostem e aproveitem em seus estudos!!



MODELO DE REDAÇÃO – TEMA: A NECESSIDADE DE SE INVESTIR EM ESPORTES NAS ESCOLAS BRASILEIRAS

Na Grécia Antiga, o esporte era muito valorizado porque servia tanto para preparar os homens para as guerras como para a busca pela sobrevivência diária. Infelizmente, no Brasil, o esporte está longe de ter essa valorização por parte dos governantes, pois a maioria dos atletas não recebe nenhum incentivo financeiro e as escolas, que deveriam descobrir os futuros talentos, não apresentam infraestrutura adequada para oferecer às crianças e aos jovens práticas esportivas variadas para que possam desenvolver habilidades físicas e mentais, além de aprender lições para toda uma vida.
De acordo com dados do Inep, apenas 30% das escolas públicas brasileiras possuem quadras poliesportivas e dessas 40% estão sem cobertura e funcionam de modo precário. Isso mostra o descaso que existe por parte dos governos estaduais e municipais com relação ao esporte nas escolas e à disciplina de educação física, fazendo com que professores tenham de improvisar aulas que são tão importantes para o desenvolvimento físico, social e mental dos estudantes. Vale ressaltar que, se as escolas dispusessem de materiais esportivos adequados, quadras bem equipadas e professores valorizados, o Brasil poderia se tornar um celeiro de grandes atletas que seriam descobertos ainda na infância e/ou na adolescência com chances reais de se tornarem exímios competidores.
Nesse contexto, sabe-se que em países mais desenvolvidos, como os Estados Unidos, as escolas e universidades incentivam práticas esportivas variadas, pois, além de formarem futuros atletas profissionais, reconhecem a importância do esporte para atrair as crianças e jovens para as escolas, oferecendo lições que vão além do exercício físico e seguem com esses jovens por toda a vida, como a disciplina, a organização, o respeito ao próximo, a garra de lutar pelo que deseja, entre outras. Em contrapartida, no Brasil, percebe-se o descaso com as escolas e professores, com os esportes e com alunos que não podem desfrutar dessas lições de vida que o desporto oferece a quem pratica, consequentemente, também não possuem praticamente nenhuma chance de descobrirem os seus possíveis talentos. Os poucos que conseguem se destacar no esporte profissional só conseguem por meio de empenho próprio e de familiares que buscam, com muito sacrifício, meios de patrocinar tal empreitada.
Posto isso, conclui-se que investir no esporte é investir em uma geração de bons cidadãos comprometidos com a construção de um país melhor. Para alcançar esse objetivo, é imprescindível que os governos estaduais e municipais, através de investimentos na infraestrutura das escolas, promovam a valorização do esporte e dos profissionais de educação física. Ademais, é necessário que o Governo Federal amplie a concessão de bolsas para aqueles jovens que, já na escola, demonstrem habilidade diferenciada em algum esporte, para que eles possam dar continuidade à carreira profissional e aos estudos.

ESTRUTURA TEXTUAL UTILIZADA NESSE MODELO:

1º parágrafo – INTRODUÇÃO:
- Foi citada uma referência histórica relacionada com o tema para demonstrar repertório sociocultural.
- Em seguida, voltou-se para a realidade brasileira a fim de apresentar o tema que vai ser discutido e os problemas que o envolvem.
- Dentro da contextualização, já foram inseridos a TESE (a opinião da autora sobre o assunto debatido) e os aspectos que serão abordados no desenvolvimento, como a falta de valorização ao esporte por parte dos governantes e a péssima infraestrutura das escolas.

 2º parágrafo – DESENVOLVIMENTO:
- Foram apresentados dados estatísticos que comprovam a péssima infraestrutura das escolas e como isso prejudica o trabalho do professor de educação física e a aprendizagem dos estudantes. (Foi usado repertório estatístico e, em seguida, foi feito o comentário sobre a informação mencionada, a fim de confirmar a TESE)
- Acrescentou-se outro comentário que complementa o argumento e ajuda a defender a TESE, mencionada na Introdução, além de deixar marcada a opinião da autora (configuração de autoria).

3º parágrafo – DESENVOLVIMENTO:
- Foi citado como o esporte é valorizado em outros países (caracteriza repertório sociocultural) e, em seguida, foi feita uma comparação com a realidade brasileira, pois isso é o mais importante para a discussão sobre o tema.
- Foram feitos comentários que demonstram a análise crítica sobre o problema discutido e marcam a opinião da autora (configuração de autoria).

4º parágrafo - CONCLUSÃO:
- Na conclusão, optou-se por iniciá-la com um pensamento conclusivo (resumido) sobre tudo que foi discutido durante o texto. Em seguida, foram apresentas duas soluções para o problema do esporte nas escolas brasileiras, de acordo com o que foi exposto no texto e com a TESE defendida pela autora.

1ª solução:
·         quem vai fazer? – os governos estaduais e municipais
·         o que vão fazer? – promover a valorização do esporte e dos profissionais de educação física
·         como vão fazer? – investindo na infraestrutura das escolas
·         para que vão fazer ? – para alcançar o objetivo citado no início da conclusão.

2ª solução:
·         quem vai fazer? – o Governo Federal
·         o que e como vão fazer? – ampliar a concessão de bolsas para os jovens que demonstrem  habilidades diferenciadas já na escola

·         para que vão fazer ? – para que eles possam dar continuidade à carreira profissional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário