terça-feira, 15 de novembro de 2016

ATIVIDADE DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS DIVERSOS

ATIVIDADE DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS DIVERSIFICADOS

PLATÃO (428-354 a.C)

A “forma” ideal mais famosa de Platão é sua ideia de uma sociedade ideal, que ele descreveu no diálogo “A República”. Neste, Platão expressou firmes opiniões sobre a estrutura da sociedade. Ele acreditava que as pessoas se dividem em tipos. Algumas não são especialmente brilhantes e nunca poderão esperar ocupar posições importantes. Ele disse que essas pessoas têm alma de bronze e se destinam à agricultura e outros trabalhos. Platão rotulou esse grupo de “trabalhadores”. Acima dele estão aqueles com alma de prata: essas pessoas possuem alguns talentos e podem vir a ser importantes para a sociedade, sendo mais adequadas a policiar e a proteger o Estado. Platão chamou esse grupo de “soldados”. No alto da escada estão aquelas pessoas com alma de ouro, que têm a inteligência e a educação necessárias para se tornar filósofos e governantes — os “guardiães”.



01. A partir da leitura dos textos, percebe-se que a sociedade ideal de Platão é
a) humanitária e desprendida de quaisquer interesses e preconceitos.
b) dividida em classes de acordo com as condições sócio-econômicas.
c) estratificada e determinada de acordo com os talentos do indivíduo.
d) egoísta e egocêntrica, pois cada indivíduo só pensa em si mesmo.
e) passional e constrói as relações pessoais com base em sentimentos exagerados.

02. A referenciação é uma estratégia linguística utilizada na construção de sentido do texto, responsável pela progressão temática. Nos períodos I. “Neste, Platão expressou firmes opiniões sobre a estrutura da sociedade” e em II. “Acima dele estão aqueles com alma de prata:...”, os termos destacados foram empregados para evitar a repetição de palavras e fazer a ligação entre as ideias. Pode-se afirmar, então, que
a) “Neste” refere-se a diálogo e “dele” refere-se a grupo.
b) “Neste” refere-se a diálogo e “dele” refere-se a Platão.
c) “Neste” refere-se a Platão e “dele” refere-se a grupo.
d) “Neste” refere-se a grupo e “dele” refere-se a Platão.
e) “Neste” refere-se a livro e “dele” refere-se a soldado.

COM PROPOSTA MAIS AMBICIOSA, BRASIL CHEGA À COP21 COMO IMPORTANTE NEGOCIADOR DO CLIMA
Ao assumir objetivo voluntário de corte no lançamento de gases de efeito estufa, País vira referência para países desenvolvidos.
O Brasil chega à 21ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21) como o único país em desenvolvimento a se comprometer com a redução absoluta de emissões de gases de efeito estufa para conter o aquecimento global. Trata-se de um objetivo ousado e um avanço em relação ao compromisso assumido na COP15, em 2009, quando o País anunciou uma meta de redução, mas como base nas tendências de emissões futuras.
A COP21 reúne nesta semana 195 países mais a União Europeia, em Paris, na França, com o objetivo de alcançar um novo acordo global sobre o clima que limite o aquecimento do planeta a 2 graus Celsius até 2100.
Para se ter uma ideia, o Brasil agora coloca como principal compromisso reduzir em 37%, até 2025, e em 43%, até 2030, as emissões de gases do efeito estufa. Para isso, o País pretende também zerar o desmatamento na Amazônia Legal e restaurar 12 milhões de hectares de florestas até 2030, uma área equivalente ao território da Inglaterra.
A redução absoluta das emissões é exigida apenas das economias desenvolvidas, mas será perseguida voluntariamente pelo governo brasileiro em todos os setores da economia como pecuária, agricultura e indústria.
por Portal Brasil

03. O texto em análise apresenta características linguísticas e textuais correspondente ao gênero
a) Artigo de opinião, porque o autor defende a sua opinião sobre um tema polêmico da atualidade.
b) Editorial, porque representa a opinião do Portal Brasil sobre a conferência do clima que ocorreu em Paris.
c) Carta argumentativa, porque é uma carta pública que defende a adesão dos países ao acordo para a redução de gases.
d) Crônica reflexiva, porque o autor faz uma reflexão sobre as condições climáticas e o comportamento do ser humano em relação ao meio ambiente.
e) Notícia, porque é um texto informativo que tem o objetivo de atualizar o leitor sobre um fato ocorrido recentemente.

04. No período “...governo brasileiro em todos os setores da economia como pecuária, agricultura e indústria”, a conjunção “como” foi empregada para
a) fazer comparação.
b) citar exemplos.
c) indicar a causa de um problema.
d) indicar conformidade.
e) relacionar ideias opostas

O GOVERNO FEDERAL ANUNCIOU UM PACOTE DE MUDANÇAS PARA O ENSINO MÉDIO.
Dentre as iniciativas, estão o aumento na carga horária, com o mínimo de sete horas por dia, e a opção pela formação técnica.

As mudanças para o Ensino Médio previstas no pacote anunciado pelo Ministério da Educação, por meio de medida provisória, não foram discutidas de maneira detalhada com os professores do Ensino Médio, os quais deveriam ser os principais ouvintes, já que são protagonistas do cotidiano de sala de aula e do processo de ensino e aprendizagem das diversas disciplinas que trabalham. Portanto, uma implantação brusca da proposta impacta, de maneira negativa, no planejamento, execução e acompanhamento didático de todo o trabalho que já vem sendo realizado pelo professorado, desfazendo um conjunto de ações elaboradas no sentido de construir melhorias para o Ensino Médio, por meio do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio, do ano de 2013, que envolveu ações das esferas federal, estadual e municipal.
A retirada da obrigatoriedade das disciplinas de Sociologia e Filosofia comprometerá a formação de visão de mundo do alunado, a percepção crítica e interpretativa, as quais são ressaltadas, por educadores de todo o mundo, como necessárias para uma efetiva educação de qualidade.
Outro aspecto preocupante é sobre os itinerários educativos sugeridos na proposta. Segundo a mesma, as unidades escolares ofertarão cursos e disciplinas que possam atender à formação do alunado, para a escolha profissional; entretanto, a oferta estará condicionada às decisões tomadas nas unidades escolares, ou seja, a escolha do alunado pela qualificação prometida passará de uma ampla possibilidade que hoje ele tem, para um condicionamento ao que for oferecido pelas unidades escolares. Esse formato lembra o cenário da educação brasileira ocorrido com a implantação da Lei nº 5692/71, que preconizava bases para a profissionalização dos alunos do antigo 2º grau, hoje Ensino Médio, e que não apresentou os resultados esperados à época.
Em relação ao aumento da carga horária, pretendendo-se implantar o ensino em tempo integral, só será possível se os investimentos forem mais robustos, pois, se os investimentos ficarem apenas nos valores anunciados inicialmente, não será viável, tendo em vista o tamanho da rede de Ensino Médio brasileiro.
Adriana Eufrásio Braga / adrianaufc@yahoo.com.br
Professora do Núcleo de Avaliação Educacional da Faculdade de Educação/UFC

05. O texto da professora Adriana Eufrásio Braga apresenta características textuais linguísticas próprias do gênero textual
a) Editorial.
b) Carta argumentativa.
c) Artigo de opinião.
d) Notícia.
e) Reportagem.

06. A professora Adriana Eufrásio defende, em seu texto, a TESE (ideia principal) de que
a) “As mudanças para o Ensino Médio não foram discutidas de maneira detalhada com os professores do Ensino Médio”.
b)” A retirada da obrigatoriedade das disciplinas de Sociologia e Filosofia comprometerá a formação de visão de mundo do alunado, a percepção crítica e interpretativa...”
c) “...as unidades escolares ofertarão cursos e disciplinas que possam atender à formação do alunado, para a escolha profissional...”
d) “...se os investimentos ficarem apenas nos valores anunciados inicialmente, não será viável, tendo em vista o tamanho da rede de Ensino Médio brasileiro”.
e) “Uma implantação brusca da proposta impacta, de maneira negativa, no planejamento e na execução do trabalho realizado”. 

07. Para defender o seu ponto de vista, a professora Adriana utilizou como estratégia de argumentação
I. a sua análise crítica e reflexiva.
II. a citação de dados estatísticos.
III. a comparação entre períodos da Educação no Brasil.
IV. a citação de lei.
V. exemplos bem sucedidos de ações educacionais.
a) Estão corretos os itens I, III e IV.
b) Estão corretos os itens I, III e III.
c) Estão corretos os itens II, IV e V.
d) Estão corretos os itens II, III, IV.
e) Estão corretos os itens III, IV e V.

http://www.humorpolitico.com.br/humor-2/terceirizacao-5/

08. Ao analisar a charge, pode-se concluir que
a) a terceirização beneficiará tanto a empresa quanto o empregado.
b) a terceirização é melhor para a empresa e pior para o empregado.
c) as empresas preferem funcionários não comprometidos e relapsos.
d) as empresas dão prioridade para contratar pessoas mais jovens.
e) as empresas estão demitindo os seus funcionários devido à crise econômica.

09. Ao observar a primeira cena da charge, é possível inferir, principalmente, que
a) o patrão não quer em sua empresa trabalhadores mais velhos.
b) o patrão não quer em sua empresa trabalhadores exemplares.
c) o patrão não quer em sua empresa trabalhadores com muitos direitos.
d) o patrão está indignado com a incompetência do funcionário.
e) o patrão demonstra total desinteresse pelas reivindicações do funcionário.

Ismália

Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava longe do céu...
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar. . .
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma, subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...

Alphonsus de Guimarães

10. Sobre o desejo de Ismália, “Queria subir ao céu,/ Queria descer ao mar”..., pode-se afirmar que


a) foi realizado de modo simbólico através do suicídio dela.
b) nunca foi concretizado e, por isso, Ismália faleceu de desgosto.
c) era apenas uma ilusão criada pela mente insana de Ismália.
d) representa o desejo das pessoas que apresentam uma doença da alma.
e) não passava apenas de uma grande admiração pelo luar.

11. No verso “E, no desvario seu”, a palavra “desvario” pode ser substituída, sem prejuízo de sentido, por
a) sonho.
b) decisão.
c) anseio.
d) insanidade.
e) aflição.

12. O momento em que Ismália caiu da torre foi registrado no verso
a) “Quando Ismália enlouqueceu”.
b) “Pôs-se na torre a sonhar...”.
c) “No sonho em que se perdeu,...”
d) “Banhou-se toda em luar...”
e) “E como um anjo pendeu...”




GABARITO: 01. C; 02. A; 03. E; 04. B; 05. C; 06. E; 07. A; 08. B; 09. C; 10. A; 11. D; 12. E.

domingo, 30 de outubro de 2016

PROPOSTA DE REDAÇÃO ESTILO ENEM (25) E REPERTÓRIO SOCIOCULTURAL (4)

Um outro assunto muito cotado e comentado para este ano no Enem é a questão do racismo no Brasil. Com a popularização da Internet e das redes sociais, o preconceito racial, anida enraizado na sociedade brasileira, vem se tornando mais público e, agora, mais denunciado. 

PROPOSTA DE REDAÇÃO ESTILO ENEM 

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO em NORMA PADRÃO da língua portuguesa sobre o tema “A LUTA INCESSANTE CONTRA O PRECONCEITO RACIAL NO BRASIL”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa do seu ponto de vista.

TEXTO 01:
RACISMO 15/09/2016

ESSE BRASIL CHEIO DE ÓDIO SEMPRE EXISTIU

Na segunda 5 de setembro, 26 jovens que foram presos arbitrariamente pela polícia de São Paulo ganharam liberdade. O juiz Rodrigo Tellini, em seu despacho que os liberou, escreveu: “Vivemos dias tristes para nossa democracia. Triste do país que seus cidadãos precisam aguentar tudo de boca fechada. Triste é viver em um país que a gente não pode se manifestar”.
Isso é verdade.
Essa violência e arbitrariedade que se generalizam são comuns na vida dos excluídos. Na verdade, esse Brasil cheio de ódio sempre existiu. “Pergunte aos negros, pobres, índios, mulheres, gays que eles te contam.” Após 21 anos de uma ditadura militar, começamos novamente a viver tempos difíceis. Essa violência do Estado de que alguns discordam é parte do cotidiano daqueles flagrantes forjados, abuso de autoridade, espancamentos e prisões arbitrárias. Que o digam as histórias de vida de Amarildo, de Cláudia Silva Ferreira, que teve o corpo arrastado por 350 metros por um carro da Polícia Militar e do jovem Rafael Braga Vieira. (...)
O cientista social Sergio Adorno, em estudos que relacionam racismo e criminalidade, demonstra com clareza como essa seletividade penal corrobora para que as penitenciárias brasileiras estejam repletas de pessoas negras. Segundo o Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias (Infonen), divulgado no ano passado, “os presos do sistema penitenciário brasileiro são majoritariamente jovens, negros, pobres e de baixa escolaridade”.

Hilário Ferreira (hilario.ferreira@fate.edu.br)
Professor e pesquisador da história e cultura negra cearense


TEXTO 02:



TEXTO 03:
15/06/2016 COMISSÃO APROVA PRISÃO PARA CRIMES DE RACISMO E DISCRIMINAÇÃO PELA INTERNET

Pena de prisão para quem cometer crimes de racismo e discriminação pela internet, inclusive para aqueles que repassarem as ofensas adiante. É o que prevê o PLS 80/2016, do senador Paulo Paim (PT-RS), aprovado na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), nesta quarta-feira (15). A proposta, que atualiza a lei de racismo no Brasil, também dá ao juiz a possibilidade de interditar mensagens ou páginas de acesso público.
Sendo assim, quem for acusado de preconceito por raça, cor, etnia, religião ou nacionalidade cometido por meio da internet, ou de qualquer outra rede de computadores destinada ao acesso público, poderá ser condenado à pena de reclusão de dois a cinco anos, além de multa.
A relatora original, senadora Simone Tebet (PMDB-MS), foi substituída na reunião pelo senador Telmário Mota (PDT-RR). Durante a leitura do parecer, ele lembrou que a internet é tida por muitos como “território livre”, sendo usada como cenário da manifestação de discriminações e preconceitos variados. O aparente anonimato e a ausência de confrontação física incentivam a prática criminosa, o que a proposta pretende alterar. Segundo o senador, o Direito não pode ficar alheio à realidade trazida pela modernidade digital. (...)
O texto segue para a Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) e, depois, à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), à qual caberá decisão terminativa.

REPERTÓRIO SOCIOCULTURAL

1. O que diz a legislação brasileira sobre o racismo no Brasil?

Lei e Penalidade

Em 1951, foi criada a Lei 1390/51, mais conhecida como Lei Afonso Arinos.
Proposta por Afonso Arinos de Melo Franco, essa lei proibia a discriminação racial no país, ou seja, a separação de raças diferentes.
A lei Afonso Arinos se mostrou ineficiente por faltar rigorosidade em suas punições, mesmo em casos explícitos de discriminação racial em locais de emprego, escolas e serviços públicos.
Em 1989, foi criada a Lei 7716/89, mais conhecida como “Lei Caó”. Proposta pelo jornalista, ex-vereador e advogado Carlos Alberto Caó Oliveira dos Santos, essa lei determinava a igualdade racial e o crime de intolerância religiosa.
Um dos maiores triunfos com o aprimoramento da lei contra o racismo foi sua pena. Crime de racismo é inafiançável, mas especifica a diferença entre atitudes que podem ser consideradas como racismo.

Crime de Racismo x Injúria Racial

O tema racismo ainda é complicado para muitas pessoas, principalmente quando se trata da lei. Mesmo com implantação de legislação contra o racismo, existem aqueles que não sabem diferenciar determinadas atitudes como prática de crime de racismo ou não. Uma das maiores confusões que as pessoas podem cometer é confundir racismo e injúria racial.
Injúria racial ocorre quando são ditas ou expressadas ofensas a determinados tipos de pessoas, tendo como exemplo chamar um negro de “macaco”. Esse exemplo já ocorreu em vários casos no futebol, em que jogadores foram ofendidos por essa palavra e alguns entraram com processo. Nesses casos, os acusados seriam julgados por causa da injúria racial, onde há a lesão da honra subjetiva da vítima. A acusação de injúria racial permite fiança e tem pena de no máximo oito anos, embora geralmente não passe dos três anos.
Já o racismo é mais grave, considerado como um crime inafiançável e imprescritível. Para o crime ser considerado racismo, tem que menosprezar a raça de alguém, seja por impedimento de acesso a determinado local, negação de emprego baseado na raça da pessoa. Como exemplo, pode-se considerar o impedimento de matrícula de uma criança em uma escola por ela ser negra como um caso de racismo.
Resumidamente, o racismo impede o prática de exercício de um direito que a pessoa tenha. A injúria racial se determina pela ofensa às pessoas por raça.


2. Gilberto Freyre e a questão do negro no Brasil.


Como vimos na primeira parte deste artigo, Freyre rompeu com velhos pensamentos preconceituosos e reducionistas e aclamou a participação do negro e do índio no processo de formação do caráter nacional.
Na obra Casa-Grande & Senzala, Gilberto revelou a presença do negro em diversas facetas da nossa cultura, como na música, na dança, no vocabulário e na culinária. De igual maneira procedeu com os índios, explicando a origem do nosso hábito de dormir em redes, de se pintar, de tomar banho diariamente, bem como a valorização das ervas, da cor vermelha e dos remédios caseiros.
Em vez de aclamação social, as obras de Freyre despertaram ondas de protestos em todas as camadas. Por conta da linguagem vulgar, recebeu o título de pornógrafo do Recife e a Igreja Católica repudiava constantemente as suas publicações, consideradas atentatórias à moral e aos bons costumes. Foi tachado de anticatólico, comunista, anarquista, agitador, antilusitano, africanista, dentre outras alcunhas. (...)

O MITO DA DEMOCRACIA RACIAL

(...) No entanto, também devemos levar em consideração que o nosso racismo veio acompanhado de seu contraditório: a miscigenação. Colocada por uns como uma estratégia de ocupação, a miscigenação questiona se realmente somos ou não pertencentes a uma cultura racista. Para outros, o mestiço definitivamente comprova que o enlace sexual entre os diferentes atesta que nosso país não é racista. Surge então o mito da chamada democracia racial.
Sistematizado na obra “Casa Grande & Senzala”, de Gilberto Freyre, o conceito de democracia racial coloca a escravidão para fora da simples ótica da dominação. A condição do escravo, nessa obra, é historicamente articulada com relatos e dados onde os escravos vivem situações diferentes do trabalho compulsório nas casas e lavouras. De fato, muitos escravos viveram situações em que desfrutavam de certo conforto material ou ocupavam posições de confiança e prestígio na hierarquia da sociedade colonial. Os próprios documentos utilizados na obra de Freyre apontam essa tendência.
Porém, a miscigenação não exclui os preconceitos. (...)


3. Na Literatura, qual é a referência que pode ser citada sobre o racismo no Brasil?

CONDOREIRISMO
O Condoreirismo, cuja maior expressão foi o poeta Castro Alves, foi a primeira manifestação literária a abordar o tema da escravidão no Brasil.

O Condoreirismo, importante corrente literária que marcou a terceira geração da poesia romântica no Brasil, teve como principal representante o poeta Castro Alves, cujo engajamento na poesia social lhe rendeu a alcunha de “poeta dos escravos”. Manifestação literária que ficou marcada pelo interesse com os problemas sociais brasileiros, sobretudo com a questão da escravidão dos negros, a poesia condoreira rompeu com a tradição romântica ao preterir temas como o ufanismo e o egocentrismo, características encontradas na primeira e na segunda fase do Romantismo. (...) O nome Condoreirismo está associado ao condor e outros pássaros que voam alto e enxergam a grande distância, pois era assim que os poetas condoreiros pretendiam ser ao assumir a missão de mostrar o caminho da justiça e da liberdade para os “homens comuns”.


segunda-feira, 10 de outubro de 2016

PROPOSTA DE REDAÇÃO ESTILO ENEM (24) E TEMA BOMBÁSTICO (4)


MAIS UM TEMA MUITO COTADO PARA O ENEM 2016!

Temas relacionados com o meio ambiente há muito tempo vêm sendo esperados nas proposta de redação do Enem. Ainda não caiu, em nenhuma edição do Enem, um tema que abordasse a questão ambiental tão importante e tão discutida hodiernamente. 
Dentre os vários assuntos que podem compor esse panorama, um destaca-se com muita força: a questão do desenvolvimento econômico e a preservação do meio ambiente. Esse conflito permeia as principais reuniões mundiais e é considerado um desafio tanto para as nações desenvolvidas como para as nações em desenvolvimento.
Muitos estudos vêm sendo realizados a fim de buscarem formas de se promover um desenvolvimento sustentável, pois, caso contrário, a sobrevivência dos seres vivos pode ficar completamente comprometida.

Podemos citar, como eventos importantes que mobilizaram grande parte dos países mais recentemente, a Conferência da ONU sobre Desenvolvimento Sustentável em 2012, realizada no Rio de Janeiro (RIO+ 20), citada nos textos motivadores da proposta de redação cá postada, e a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21), que ocorreu em Paris, no final de 2015, na qual o Brasil teve papel de destaque e se mostrou um importante negociador entre os países. 

Espero mais uma vez que as dicas postadas neste blog ajudem a muitos estudantes e candidatos a se saírem bem na prova de redação do Enem 2016!


PROPOSTA DE REDAÇÃO – PREPARAÇÃO PARA O ENEM 

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa sobre o tema O DESAFIO DE SE PROMOVER O DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO NO BRASIL E PRESERVAR O MEIO AMBIENTE”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa do seu ponto de vista.

TEXTO 01:

Rio + 20                                                                                               
Novamente com realização na cidade do Rio de Janeiro, dessa vez no ano de 2012, a Rio+20 – ou Conferência da ONU sobre o Desenvolvimento Sustentável – reuniu um total de 193 representantes de países e uma das maiores coberturas jornalísticas mundiais de toda a história, sendo acompanhada dia a dia em todo o planeta. O resultado foi a avaliação das políticas ambientais então adotadas e a produção de um documento final intitulado O futuro que queremos, onde foi reafirmada uma série de compromissos.
No entanto, novamente as críticas apareceram, sendo essas principalmente direcionadas à falta de clareza, objetividade e ao não estabelecimento de metas concretas para que os países reduzam a emissão de poluentes e preservem ou reconstituam suas áreas naturais.

 TEXTO 02:

DESMATAMENTO NO BRASIL
 
O Brasil é o segundo país com a maior cobertura vegetal do mundo, ficando atrás apenas da Rússia. Entretanto, o desmatamento está reduzindo de forma significativa a cobertura vegetal no território brasileiro. São aproximadamente 20 mil quilômetros quadrados de vegetação nativa desmatada por ano em conseqüência de derrubadas e incêndios.
Esse processo acarreta vários fatores negativos ao meio ambiente, entre eles se destacam: perda da biodiversidade, empobrecimento do solo, emissão de gás carbônico na atmosfera, alterações climáticas, erosões, entre outros.
O desmatamento no Brasil ocorre principalmente para a prática da atividade agropecuária. Porém, a construção de estradas, hidrelétricas, mineração e o processo intensivo de urbanização contribuem significativamente na redução das matas.
Conforme cálculos do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial, a área desmatada na Amazônia até o ano de 2002 era superior ao tamanho do território francês. Isso se deve principalmente à extração de madeira e atividade agropecuária. De acordo com pesquisas do Ministério do Meio Ambiente, foi constatado que 80% da extração da madeira na Amazônia ocorrem de forma ilegal.
A Mata Atlântica perdeu aproximadamente 93% da sua cobertura vegetal, restando apenas 7%. Do território brasileiro, 15% era ocupado pela a Mata Atlântica. Hoje é considerada a quinta área mais ameaçada do planeta.
O Cerrado, a partir da década de 1950 intensificou-se o desmatamento em sua área. Isso ocorreu principalmente pela expansão das fronteiras agrícolas e políticas públicas para a ocupação do centro-oeste brasileiro. A intensa urbanização e as atividades agropecuárias são os principais responsáveis pelo desmatamento do Cerrado. Conforme estudos do Ministério do Meio Ambiente, 67% do bioma sofreu modificação.
A Caatinga teve sua vegetação reduzida pela metade devido ao desmatamento. São aproximadamente 500 mil hectares devastados por ano.
A busca por um desenvolvimento econômico imediatista é o principal responsável pelos desmatamentos no Brasil, desprezando um possível desenvolvimento social e ecológico. O que futuramente acarretará problemas em grandes proporções.


TEXTO 03:




TEXTO 04:

DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
Introdução  
Acompanhamos no dia-a-dia o quanto o ser humano está destruindo o meio ambiente. O crescimento das cidades, as indústrias e os veículos estão causando transtornos para o ar, o solo e as águas. O desenvolvimento é necessário, porém, o ser humano precisa respeitar o meio ambiente, pois dependemos dele para sobreviver neste planeta. É importante que haja a viabilidade econômica nas ações voltadas para a produção de bens e serviços, porém estes não devem comprometer o futuro das próximas gerações.

Conceito
            Desenvolvimento sustentável significa obter crescimento econômico necessário, garantindo a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento social para o presente e gerações futuras. 
            Portanto, para que ocorra o desenvolvimento sustentável é necessário que haja uma harmonização entre o desenvolvimento econômico, a preservação do meio ambiente, a justiça social (acesso a serviços públicos de qualidade), a qualidade de vida e o uso racional dos recursos da natureza (principalmente a água).

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

PROPOSTA DE REDAÇÃO ESTILO ENEM (23) E TEMA BOMBÁSTICO (3)




Mais um tema muito cotado para a prova de redação do Enem 2016 é o problema do BULLYING.

O problema do bulliyng está presente no cotidiano de milhares de crianças e jovens em todo mundo e traz sérias consequências físicas e psicológicas que prejudicam bastante os relacionamentos futuros das vítimas e comprometem a própria vida, podendo provocar assassinatos e suicídios.Neste ano, muitos casos vieram a público e chocaram a sociedade pela crueldade dos agressores e pelo descaso com que os casos foram tratados pelas escolas, professores e autoridades. Podemos incluir também os episódios de cyberbulliyng que estão se tornando cada vez mais comuns nas redes sociais, mostrando para todos que a intolerância e o preconceito, infelizmente, estão latentes em um número bem maior de pessoas do que queríamos imaginar.  

Dentre os motivos que justificam a importância desse tema no Enem 2016, podemos citar:

- Em 6 de novembro de 2015, a presidenta Dilma sancionou a LEI Nº 13.185 de combate ao bulliyng que entrou em vigor em fevereiro de 2016. A partir dessa data,  escolas, clubes e agremiações recreativas em todo o país deverão desenvolver medidas de conscientização, prevenção e combate ao bullying, prevendo a realização de campanhas educativas, além de orientação e assistência psicológica, social e jurídica às vítimas e aos agressores.

- Como sabemos, nas últimas edições do Enem, os temas estavam relacionados direta ou indiretamente com alguma lei ou regulamentação e essa característica reforça a importância do tema Bulliyng, já que a Lei 13.185 passou a valer em fevereiro deste ano e significou um rumo, uma orientação legal de como a justiça pode proceder diante de denúncias e de como escolas e outras instituições devem agir para combater essa prática covarde. 

- As notícias sobre casos de bulliyng que terminaram de forma trágica ocorrem frequentemente e um desses foi de uma garoto de 12 anos apenas que cometeu suicídio após mais uma sessão de constrangimento e perseguição na escola, no Espírito Santo em 17 de fevereiro, mês em que a Lei 13.185 entrou em vigor. De acordo com um aluno da escola, as crianças fizeram uma roda ao redor de Roliver de Jesus dos Santos e começaram a hostilizar o garoto. Quando voltou para casa, o estudante se enforcou com o cinto da mãe. Ele foi encontrado desacordado pelo pai, chegou a ser socorrido, mas não resistiu. Atitudes cruéis, impensadas e desumanas como essas precisam ser combatidas por todos!


Espero que todos vocês aproveitem essas dicas, treinem bastante e tenham muito sucesso na redação do Enem 2016!!!!!


PROPOSTA DE REDAÇÃO – PREPARAÇÃO PARA O ENEM
A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa sobre o tema “A PRÁTICA DO BULLYING NAS ESCOLAS BRASILEIRAS: UM GRAVE PROBLEMA A SER COMBATIDO”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa do seu ponto de vista.


TEXTO 01:                                 BULLYING NA ESCOLA                                           
(Por Thais Pacievitch)

Bullying é de origem inglesa e corresponde a um ato caracterizado pela violência física e/ou psicológica, de forma intencional e continuada, de um individuo, ou grupo contra outro(s) individuo(s), ou grupo(s), sem motivo claro.
No Brasil, a palavra “Bullying” é utilizada principalmente em relação aos atos agressivos entre alunos e/ou grupos de alunos nas escolas. Até pouco tempo, o que hoje reconhecemos como Bullying, era visto como fatos isolados, “briguinhas de criança”, e normalmente família e escola não tomavam atitude nenhuma a respeito.
Atualmente o Bullying é reconhecido como problema crônico nas escolas, e com conseqüências sérias, tanto para vítimas, quanto para agressores. (...)



TEXTO 02:



TEXTO 03:

PRESIDENTA DILMA SANCIONA LEI DE COMBATE AO BULLYING

Nova norma caracteriza claramente as situações de agressão física, psicológica e moral

A Lei que estabelece o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying) em todo o Brasil já está publicada e entra em vigor dentro de 90 dias. O texto foi sancionado pela presidenta Dilma Rousseff e está presente no Diário Oficial da União desta segunda-feira (9). A nova norma caracteriza claramente as situações de agressão física, psicológica e moral que podem ser consideradas bullying e estabelece regras para definir casos de intimidação realizados por meio da internet.
O programa tem por principal objetivo prevenir e combater a prática da intimidação sistemática em toda a sociedade. A abordagem a ser adotada deve evitar, tanto quanto possível, a punição dos agressores, privilegiando mecanismos e instrumentos alternativos que promovam a efetiva responsabilização e a mudança de comportamento hostil.
Lei nº 13.185 determina que será considerada intimidação sistemática (bullying) todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitivo que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidá-la ou agredi-la, causando dor e angústia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas. A nova Lei entra em vigor dentro de 90 dias.